quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Superação - Mestre Conscius

Fênix
Superar-se é elevar-se acima do momento sofrido, do desafio, da dor, pelo sustento da consciência de que tudo o que provamos na existência segue o propósito de transformação a qual nossa alma está preparada para vivenciar.

Não há evolução sem que haja uma real transformação de conceitos que aprisionaram o ser em suas próprias crenças limitantes, proporcionais à sua submissão aos padrões conflitivos do ego.
Assim sendo, perante as angústias, sofrimentos, suas mentes são levadas ao confronto com os tantos papéis que movimenta, sem qualquer questionamento, enquanto vive no ilusório controle de sua realidade.

Ao deparar-se com experiências de vida reversas ao seu comando, sem controle sobre o inesperado, sobre o movimento realinhador de suas propostas existenciais, vivencia a dor da ameaça aos apegos pressupostamentes garantidos, da queda dos véus das ilusões que o mantinham aconchegado nos seus egóicos instintos.

Chegada a hora de provar do esforço da vida por sua libertação, o ser põe-se a rever valores e conceitos para que o seu caminho se restaure sobre princípios alavancadores que o sustentarão em todo o seu processo de transformação.

Ainda assim o seu cumprimento está submetido a internalização da proposta real de crescimento que invariavelmente todos os desafios do caminho trazem em sua aparente punidora missão.

A vida não pune a criatura pelas violações éticas que praticou , mas sim a sustenta no seu processo individual de libertação, no seu poder de regenerar-se, de redignificar-se diante de si mesma, diante da Luz que, por sua Consciência, revela a sua Verdade crística.
Este processo de auto-libertação é amparado pela Criação, mas caberá a criatura, junto as Presenças cósmicas conctadas à este trabalho, acertar as suas mundanas vivências ditas principais para a sua evolução.

À própria alma cabe a realização destas vivências, que serão suas condutoras à uma nova realidade, voltada para o seu caminho de ascensão.

Vossas vidas são propriedade e responsabilidade de vossas almas.

O sustento para que a caminhada terrena se cumpra em sincronicidade às necessidades do ser, estão contudo respaldadas pelo movimento presente da roda da vida, que cede à alma corpo material; Terra, como planeta, somando um mundo de cenários onde movimente as suas ilusões, e possa assim redimensionar a sua mente, vivenciando as experiências reveladoras da realidade consciencial , que é a sua Verdade soberana e indestrutível.

É preciso que a criatura assuma a responsabilidade por sua dor e por seu contentamento, por suas perdas e por suas conquistas, por suas inseguranças e por sua fé.

Este é o caminho de libertação: ser presente em ação praticada dentro do conhecimento de sua ainda vulnerável movimentação sobre seu caminho , procurando, ainda que seu ego relute em volver-se de Luz, vivenciar o novo pensamento, orientado pela consciência de ser, a todo instante, a conseqüência de si mesmo, sem preterir-se da responsabilidade que impulsiona a elevação de sua expectativa de felicidade ao domínio da sua perseverança, da sua determinação de explorar todo o seu potencial de Luz.

Um comentário:

**STELA** disse...

Oi Cláudia!!

Nossa que mensagem mais linda!!!
Obrigada por compartilhar!
Beijos de Luzzz
Stela
:o)